10/08/2013

COMPROVADO: TORRES GÉMEAS NÃO CAÍRAM PELO IMPACTO DOS AVIÕES

Acaba de ser comprovado por um cientista dinamarquês, através da análise dos destroços, a presença de sofisticadas nanopartículas explosivas em tão larga quantidade que não podiam ter sido transportadas nos aviões.


O cientista estudou durante dois anos as substâncias referidas, acabando de publicar um artigo científico que comprova que as torres foram demolidas com explosivos anteriormente introduzidos  nos vários andares, até porque a quantidade de explosivos necessários não é credível que pudesse ter sido transportada nos aviões e, se o fosse, não podia ter o efeito que teve.

Aliás, o movimento dos familiares e amigos das vítimas reuniu depoimentos de mais de 1.500 engenheiros que sustentam que jamais prédios modernos e daquele tipo
(com o detalhe da queda vertical e instantânea do 3º prédio, 
uma estrutura em aço de 47 andares, que não foi sequer atingida por nenhum avião ou por escombros das torres gémeas) cairiam só com o impacto de um avião, ainda por cima em derrocada perfeita, a não ser por implosão muito bem preparada com longa antecedência.  

Assim, não parece haver dúvidas de que se tratou dum atentado manipulado por forças capitalistas internas e externas aos EUA, visando gerar hostilidade no público norte-americano contra os muçulmanos e justificar um ataque dos EUA no médio-oriente. Complementarmente, certos magnatas lucraram muito com as indemnizações mas, apesar da coincidência do seguro feito um mês antes dos atentados, parece absurdo que fosse esse o móbil principal dum crime tão b
árbaro.

A quem serve este tipo de ação? A resposta parece lógica. Basta pensar na tensão crescente no médio oriente e em quem ali está cada vez mais isolado politicamente.


Veja as entrevistas e o artigo AQUI.









2 comentários: